Por que tanta raiva?

Raul Franzolin Neto

No Boletim 301, Ciro Pompeu, fez o seguinte comentário: "segue como sugestão de pauta uma noticia que foi manchete do jornal Nacional de quarta-feira, 01/07. Dizia ela que esta aumentando cada vez mais o numero de atentados racistas no Estados Unidos, adoradores de Hitler, neonazistas e participantes do grupo ku-klus-kan. Por outro lado, surgem também os panteras-negras, grupo racista negro resultado da violência da KKK. Qual será o destino destes espíritos? O por que de tanta raiva? Interferência do mundo espiritual em tais atos?".

O questionamento sobre o assunto é bastante interessante, pois é muito comum em nosso meio, pessoas acreditarem que o nosso planeta Terra está regredindo e não evoluindo, tanto em termos materiais como em morais. Tenho escrito vários artigos no GEAE sobre a evolução espiritual do homem e, consequentemente, da Terra. Neles são enfocados que a Terra está em constante evolução e em fase de transição para um mundo melhor do que o atual.

Realmente grupos violentos existem. Estão crescendo? Em número de pessoas pode ser. Em que proporção? Cada vez menor. A complexidade dos Espíritos existentes na Terra é enorme. O processo de transformação está sendo realizado lentamente, com uma fase de transição. Se tivesse que ser rápido, certamente deveria ocorrer um desercarne em massa e uma seletividade drástica de pessoas que deveriam habitar o planeta.

Como? Não consigo imaginar. Talvez aqueles que acreditam no dia do juízo final tenham uma explicação racional para que Deus o determine. Assim sendo, há reencarnado e reencarnando muitos espíritos de evolução muito baixa que devem ainda progredir com as dificuldades existentes no planeta. Mas em respostas as pessoas que acreditam no caos do planeta, diria: está aumentando cada vez mais o número de pessoas interessadas na solidariedade humana; na preservação da natureza; na abolição total das armas nucleares e de todos os tipos de armas; na eliminação da miséria e do sofrimento humano; justiça social; na união entre as raças e povos do mundo todo; no respeito ao próximo com convivência em honestidade, paz e harmonia; no respeito as crianças, jovens e velhos; no desenvolvimento da educação, ou seja, na evolução intelectual, etc.

O crescimento do número de pessoas por uma determinada atitude depende da afinidade que ocorre entre pessoas de evoluções próximas. A liderança é fundamental para esse crescimento. O líder tem responsabilidade elevadamente maior do que uma pessoa comum e a Providência Divina tem uma forma eficiente de "controle do planeta" pelas lideranças sem provavelmente afetar o sistema. Assim, elas surgem e se vão, com maior ou menor ação sobre os movimentos na Terra, sem que percebamos efetivamente. Conhecemos alguns líderes. Mas a grande maioria desconhecemos completamente, pois trabalharam ou trabalham na sua pequena região.

As barbaridades sempre existiram na Terra em todos os pontos, mas vêm sendo eliminadas e os serão completamente.

Resta-nos observarmos atentamente o que está se passando a cada dia e refletirmos: Como estão agindo os inumeráveis líderes espalhados no planeta? atuando para o engrandecimento do planeta ou para a sua degeneração?

Raul Franzolin Neto rfranzol@geae.inf.br

(Publicado no Boletim GEAE Número 303 de 28 de julho de 1998)